terça-feira, 1 de março de 2011

Mitologia - 7º ano do Ensino Fundamental.

ESTUDO DOS MITOS

Histórias riquíssimas, recheadas de fantasias, enigmas, entendimento histórico atemporal e envolvente.
Nosso estudo mitológico gira em torno da mitologia grega e romana, mas sem diminuir o valor e a importância de outros estudos.
Mito e fantasia unem-se numa sedutora trama vivida “Há muitos e muitos anos atrás...”

O ESPAÇO também é muito distante e inimaginável, como o OLIMPO: a morada dos deuses.
Sendo TEMPO e ESPAÇO, distantes, fantásticos e interessantes, cabe agora estudarmos o NARRADOR, o qual prioriza a TERCEIRA PESSOA ( narrador não personagem) e não envolvido na história.
O CONFLITO é recheado de aventura, luta, antagonismos e antagonistas, para os mais variados ENREDOS.


Deixemos um espaço diferenciado para aquelas que provocam e seduzem a trama e o leitor: AS PERSONAGENS, as quais estudaremos a partir de agora, com cuidado e atenção:
MITOLOGIA
É o estudo e a interpretação do mito. Em geral, mito é uma narrativa que descreve e relata, em linguagem simbólica, a origem dos elementos básicos e suposições de uma cultura.

As narrativas míticas relatam, por exemplo, como o mundo começou, como os animais e os homens foram criados e como certos costumes, atividades e formas de atividades humanas se originaram.

Quase todas as culturas possuem ou em algum tempo possuíram e viveram sob a influência de mitos.

Os mitos diferem dos contos de fadas, os quais fazem parte de um tempo que é diferente do tempo comum.
Na medida em que pretende explicar o mundo e o homem, isto é, a complexidade do real, o mito NÃO pode ser lógico: ao revés, é ilógico e irracional.

O homem sempre esteve à procura de uma explicação para tudo, e muitas vezes não encontra, quando isso ocorre, ou melhor, ocorria, já que hoje encontramos a ciência para nos ajudar, ele deixava sua imaginação explicar os fenômenos que ele não entendia. Assim nasceram os mitos: narrativas que atravessaram os tempos, e que, em sua origem satisfizeram a necessidade humana até o aprofundamento científico.
VEJAMOS UM EXEMPLO
ECO (mitologia): ninfa que foi castigada por Juno. Recebeu como castigo a perda do dom da palavra e só repetia os sons dos outros, quando eles falavam.
ECO (ciência): fenômeno devido à reflexão de uma onda acústica por um obstáculo e observado como repetição de um som que repercute ao longe.
VEJAMOS OUTRO EXEMPLO

A CAIXA DE PANDORA
ESTRUTURA DRAMÁTICA DA NARRATIVA
Aparece na narrativa mitológica, o que chamamos de intriga, de suspense, de atividade de tensão dramática.
O herói percorre sempre um ciclo: nasce de maneira milagrosa; na infância já mostra as primeiras provas de força física e moral; na adolescência, vive tragédias entre o bom e o mal, o divino e o humano, o material e o espiritual. Sua desgraça provém da decisão dos deuses.
VEJAMOS OUTRO EXEMPLO

MEDUSA
VAMOS EXERCITAR
Crie uma narrativa mitológica, de 35 a 45 linhas, com título, sobre a seguinte proposta:
Uma personagem criada por você deverá receber um castigo de Zeus por alguma falha cometida, por um desvio de seu caráter.
CARACTERÍSTICAS DE UM HEROIS MITOLÓGICO
Um heroi mitológico é justo, possui grandiosidade, sedução, inteligência, sensibilidade, magia e sensualidade.
O heroi mitológico, geralmente é um semideus, nascido, muitas vezes, da união de um deus com uma mortal (como Hércules, por exemplo), ou de um mortal com uma deusa ( como Aquiles, por exemplo).

Como mortal, além das virtudes, ele apresenta defeitos que o fazem cometer um deslize pelo qual é castigado. Narciso, por exemplo, é castigado por sua vaidade.
ANALISANDO UMA NARRATIVA MITOLÓGICA
Uma narrativa mitológica tem suas características próprias.
O narrador conta a história sempre em terceira pessoa. Observa-se, no texto, uma estrutura dramática, tendo com o modelo a própria vida. A história apresenta intrigas, tensão, suspense, choque entre divino e humano.
ELEMENTOS QUE CARACTERIZAM UMA NARRATIVA MITOLÓGICA.
REVELAÇÃO DO HERÓI: o heroi é dotado de dons especiais: inteligência, força física, talento para música, beleza...
ANIMISMO:é a presença de animais e outros seres da natureza, agindo como seres humanos. Ex: ninfas

OBJETO MÁGICO: é um objeto pertencente ao heroi que o auxilia nas suas realizações, pode ser doado ao heroi por um: deus. Ex: lira, sandália alada...
DRAMA: o heroi enfrenta dificuldades. Ex: “ Em um dia de má sorte, sua linda mulher, Eurídice, pisou em uma cobra adormecida, que, assustada, mordeu-a. Ela morreu envenenada e Orfeu, com grande ousadia, desceu até o Tártaro, tocando sua lira para trazê-la de volta.

VIAGEM DO HEROI: Ex: Viagem de Orfeu para o mundo dos mortos.
TAREFA DIFÍCIL DE SER EXECUTADA: Ex: trazer de volta, Eurídice, do mundo dos mortos.
O HEROIS É POSTO À PROVA: Ex: “ Hades impôs apenas uma condição: que Orfeu não olhasse pra tras até que Eurídice estivesse a salvo, de volta à luz do sol”.


O HERÓI SOFRE UM CASTIGO:Ex: Orfeu, com medo de que Hades estivesse lhe pregando alguma peça, esqueceu-se da condição imposta, olhou ansioso para tras – e perdeu Eurídice para sempre.
O HEROI SOFRE PERSEGUIÇÃO: Ex: Orfeu recusou-se a adorar o novo deus (...) Dionísio, furioso, ordenou que um bando de Mênades perseguiu Orfeu.


MORTE DO HEROI: Ex: “ Elas o pegaram quando estava sem sua lira, cortaram-lhe a cabeça, a qual atiraram em um rio, e o picaram em pedacinhos.”
O HEROIS SUPRE A MORTE: é levado para o Olimpo, ou se transforma.
Ex: O corpo de Orfeu foi enterrado ao pé do Monte Olimpo e sua lira transformada em constelação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário